EM CASA COM DIETA ENTERAL - PERGUNTAS FREQUENTES

1. O que é uma alimentação enteral?
São dietas especificamente elaboradas para pacientes que durante o curso ou recuperação de uma doença, estão impossibilitados de receber alimentação via oral e portanto recebem via sonda.

A terapia nutricional enteral é um método simples e seguro que ajudará você a manter seu estado nutricional adequado.

A dieta enteral pode ser recomendada para pessoas em muitas condições e circunstâncias diferentes. Ela pode ajudar indivíduos com:

- Problemas no aparelho digestivo (boca, esôfago ou estômago);

- Problemas de deglutição, que os coloca em risco de asfixia, ou de aspiração de alimentos ou líquidos para os pulmões;

- Desnutrição, ou alimentação insuficiente.

Os candidatos à dieta enteral podem sofrer diferentes enfermidades, mas todos exibem uma condição comum: não conseguem comer o suficiente para atender às necessidades do organismo.

 

2. Quais são os tipos de dietas enterais?

- Maior ou menor quantidade de energia / calorias;

- Com ou sem fibras;

- Alta dose de proteínas;

- Ofertas especiais de determinados nutrientes;

- Dieta caseira (artesanal): preparada com alimentos como carnes, verduras, legumes, óleo, etc. Necessitam de muito cuidado para a manipulação, pois nesse processo podem sofrer contaminação;

- Dieta industrializada líquida: fórmula pronta para uso. Pode apresentar-se em sistema aberto (produtos prontos para envase) ou sistema fechado (produtos prontos para administração);

- Dieta industrializada em pó: Fórmula que necessita de reconstituição ou diluição em água.

 

3. Qual a diferença entre a dieta enteral em Sistema Aberto e Sistema Fechado?
A nutrição enteral em sistema aberto é aquela onde há manipulação da dieta antes da sua administração ao paciente, seja ela usada em frascos ou através de seringa. Já a nutrição enteral em sistema fechado é industrializada, estéril, sua embalagem é hermeticamente fechada e possui conexão específica para sua administração (utilização preferencialmente em bomba infusora), não havendo nenhum contato com o a dieta em questão. 

 

4. Preciso armazenar a dieta enteral na geladeira?
As dietas enterais industrializadas, sejam elas líquidas ou pó, além dos suplementos alimentares, devem seguir as recomendações do fabricante quanto à conservação e transporte. Normalmente as dietas devem ser armazenadas em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar e longe de produtos que exalem cheiro.  Somente devem ser levadas à geladeira após abertas, e mantidas sob refrigeração por um período máximo de 24hs. Após esse período, a dieta deve ser desprezada.

Normalmente a dieta enteral em sistema fechado pode ser armazenada em temperatura ambiente, seguindo data de validade indicada pelo fabricante. Após aberto, o prazo de validade passa a ser de 24 a 48 horas, devendo seguir a orientação do fabricante quanto a refrigeração.


 

5. Caso a dieta esteja em geladeira, pode ser retirada e administrada em seguida?
A dieta deve ser administrada sempre em temperatura ambiente (entre 20 e 35°C). A mesma não deve ser administrada gelada, quente ou morna. Para um procedimento correto, retirar a quantidade a ser utilizada da geladeira em média 30min antes da administração, sem deixá-la ao sol ou exposta a outros fatores.


 

6. Quais equipamentos, materiais e utensílios são necessários para o preparo e/ou administração da dieta?
Sondas, Frasco plástico, equipo, seringa, esparadrapo, bomba de infusão, água filtrada ou fervida. Cada tipo de administração irá requerer um tipo de material, pergunte ao seu nutricionista ou médico.


7. Qual o tempo de utilização dos frascos, equipos e seringas?
Os materiais utilizados para a administração da dieta enteral devem ser utilizados por um período de 24 horas, ou de acordo com a orientação do médico(a)/nutricionista. Caso seja necessário reutilizá-los, lave o frasco, o equipo e a seringa em água e detergente neutro e enxague bem. Deixe por 20 minutos em solução de água com água sanitária ou hipoclorito (utilizar 1 colher de sopa do produto para 1 litro de água). Se preferir, utilize os produtos prontos à base de hipoclorito para fazer a desinfecção. Enxaguar bem com água filtrada.

 

8. Posso acrescentar água para diluir a dieta?
Não se deve acrescentar água ou nenhuma substância à dieta industrializada. Esta já vem pronta e nas condições necessárias para a sua administração. Caso se perceba algo diferente na dieta, como odor e mudança de viscosidade, não utilizá-la, e entrar em contato com seu médico(a)/nutricionista.

9. Como preparo o paciente para início da administração da dieta?
Preparação do paciente: se o paciente estiver acamado, eleve a cabeceira da cama de 30 a 45 graus, durante a administração da dieta. Mantenha-o nessa posição até 30 min após o término da administração, a fim de evitar refluxo. Caso o paciente esteja recebendo administração contínua, mantenha-o todo o tempo nessa posição.


IMPORTANTE: Devido as sondas serem finas, pode entupir-se facilmente, impossibilitando a administração da dieta ou medicamento. Para evitar esse problema, injete 40 ml de água (filtrada, fervida e resfriada) com seringa antes e após a administração de dieta ou medicamento.

 

 

Multinep - Multi cuidados para o paciente domiciliar, Televendas: (21) 2585-4900 - www.multinep.com.br