Perguntas Frequentes

  1. 1. Qual a diferença entre a dieta enteral em Sistema Aberto e Sistema Fechado?
  2. 2. Preciso armazenar a dieta enteral na geladeira?
  3. 3. Caso a dieta esteja em geladeira, pode ser retirada e administrada em seguida?
  4. 4. Qual o tempo de utilização dos frascos, equipos e seringas?
  5. 5. Posso acrescentar água para diluir a dieta?

 

1. Qual a diferença entre a dieta enteral em Sistema Aberto e Sistema Fechado?
A nutrição enteral em sistema aberto é aquela onde há manipulação da dieta antes da sua administração ao paciente, seja ela usada em frascos ou através de seringa. Já a nutrição enteral em sistema fechado é industrializada, estéril, sua embalagem é hermeticamente fechada e possui conexão específica para sua administração (utilização exclusiva em bomba infusora), não havendo nenhum contato com o a dieta em questão.
 
 
2. Preciso armazenar a dieta enteral na geladeira?
As dietas enterais industrializadas, sejam elas líquidas ou pó, além dos suplementos alimentares, devem seguir as recomendações do fabricante quanto à conservação e transporte. Normalmente as dietas devem ser armazenadas em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar e longe de produtos que exalem cheiro.  Somente devem ser levadas à geladeira após abertas, e mantidas sob refrigeração por um período máximo de 24hs. Após esse período, a dieta deve ser desprezada.

Normalmente a dieta enteral em sistema fechado pode ser armazenada em temperatura ambiente, seguindo data de validade indicada pelo fabricante. Após aberto, o prazo de validade passa a ser de 24 a 48 horas, devendo seguir a orientação do fabricante quanto a refrigeração.

 
 
3. Caso a dieta esteja em geladeira, pode ser retirada e administrada em seguida?
A dieta deve ser administrada sempre em temperatura ambiente (entre 20 e 35°C). A mesma não deve ser administrada gelada, quente ou morna. Para um procedimento correto, retirar a quantidade a ser utilizada da geladeira em média 30min antes da administração, sem deixá-la ao sol ou exposta a outros fatores.
 
 
4. Qual o tempo de utilização dos frascos, equipos e seringas?
Os materiais utilizados para a administração da dieta enteral devem ser utilizados por um período de 24 horas, ou de acordo com a orientação do médico(a)/nutricionista. Caso seja necessário reutilizá-los, lave o frasco, o equipo e a seringa em água e detergente neutro e enxague bem. Deixe por 20 minutos em solução de água com água sanitária ou hipoclorito (utilizar 1 colher de sopa do produto para 1 litro de água). Se preferir, utilize os produtos prontos à base de hipoclorito para fazer a desinfecção. Enxaguar bem com água filtrada.
 
 
5. Posso acrescentar água para diluir a dieta?
Não se deve acrescentar água ou nenhuma substância à dieta industrializada. Esta já vem pronta e nas condições necessárias para a sua administração. Caso se perceba algo diferente na dieta, como odor e mudança de viscosidade, não utilizá-la, e entrar em contato com seu médico(a)/nutricionista.

------

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Manual de Orientação Nutricional                                                                                                            TOPO

O objetivo desse manual de orientação nutricional é ajudar você e sua família a compreender o que é uma alimentação enteral, como se administra esse tipo de alimentação e que cuidados são necessários para que seja um sucesso a prescrição dietoterápica. Durante a estadia no hospital você e sua família já devem ter tido a oportunidade de aprender alguns cuidados. Mas sempre podem surgir algumas dúvidas e esperamos esclarecê-las com essas informações. Conte sempre conosco.
 

O que é uma alimentação enteral

São dietas especificamente elaboradas para pacientes que durante o curso ou recuperação de uma doença, estão impossibilitados de receber alimentação via oral e portanto recebem via sonda.

A terapia nutricional enteral é um método simples e seguro que ajudará você a manter seu estado nutricional adequado.
 

Quais são os tipos de dietas existentes

1. Dieta caseira: preparada com alimentos como carnes, verduras, legumes, óleo, etc. Necessitam de muito cuidado para a manipulação, pois nesse processo podem sofrer contaminação.

2. Dieta industrializada líquida: Fórmula pronta para uso. Pode apresentar-se em sistema aberto      (produtos prontos para envase) ou sistema fechado (produtos prontos para administração)

3.Dieta industrializada em pó: Fórmula que necessita de reconstituição ou diluição em água.
 

Onde é colocada a sonda

Via nasogástrica ou orogástrica: a sonda é passa pelo nariz ou pela boca e se direciona até o estômago.

Via nasoentérica ou oroentérica: a sonda é passada pelo nariz ou pela boca e se direciona até o intestino delgado

Gastrostomia: a sonda é implantada cirurgicamente ou via endoscópica e permanece em um orifício (estoma) diretamente no estômago

Jejunostomia: a sonda é implantada cirurgicamente ou via endoscópica e permanece em um orifício (estoma) diretamente no intestino delgado (jejuno)
 

Como evitar a obstrução da sonda

Por ser muito fina a sonda pode entupir-se facilmente, impossibilitando a administração da dieta ou medicamento. Para evitar esse problema,  injete 40 ml de água (filtrada, fervida e resfriada)  com seringa antes e após a administração de dieta ou medicamento.
 

Tipos de administração

As dietas enterais podem ser administradas de forma intermitente ou contínua, de acordo com a tolerância digestiva do paciente e dos meios que se encontram disponíveis no domícílio. A forma intermitente é mais parecida com a alimentação habitual. Consiste em administrar cerca de 250 mL de dieta enteral de 5 a 8 vezes ao dia. O volume de cada etapa deverá ser proposto em função do volume total no dia e da tolerância digestiva do paciente.

A administração intermitente pode ser realizada de 2 maneiras:

1. Bolus: Administração da dieta enteral com o auxílio de uma seringa de 50 mL, método que deve ser utilizado com muito rigor para evitar transtornos digestivos devido a uma administração rápida demais.

Procedimento: aspirar a dieta com a seringa; conectar a seringa na sonda. Lentamente, empurrar o êmbolo da seringa, para que aos poucos a dieta seja infundida. Não ultrapassar 20 mL por minuto. Após a administração de cada etapa da dieta enteral, aspirar 20 mL de água com a seringa e injetar na sonda para lavá-la.
 
2. Gravitacional: Administração da dieta em frasco por gotejamento, suspenso em suporte.Permite uma utilização mais lenta que o bolus e muitas vezes é melhor tolerada.

Procedimento: conectar o equipo ao frasco plástico descartável ou diretamente no frasco da dieta (se for o sistema fechado). A pinça do equipo deve estar fechada. Suspender o frasco pelo menos 60 cm acima da cabeça do paciente. Abrir a pinça para permitir que o líquido escorra atéo outro extremo do equipo, fechar a pinça, conectar o extremo do equipo na sonda e regular a velocidade de administração com o equipo.

3. Administração contínua: A forma contínua consiste numa administração por gotejamento contínuo com bomba de infusão. A dieta pode ser administrada em períodos de 12 a 24 horas, em função da necessidade do paciente.

Procedimento: conectar o equipo da bomba com a pinça fechada ao frasco da dieta enteral. Suspender o frasco pelo menos 60 cm acima da cabeça do paciente. Abrir a pinça para permitir que a dieta corra até o outro extremo do equipo. Fechar a pinça. Colocar o equipo na bomba de infusão e seguir as instruções corretas de cada bomba. Conectar o extremo do equipo à sonda e regular a velocidade de administração da dieta enteral. Abrir a pinça do equipo e iniciar a infusão.

 

Equipamentos, materiais e utensílios necessários

Sondas, Frasco plástico, equipo, seringa, esparadrapo, bomba de infusão, água filtrada ou fervida. Cada tipo de administração irá requerer um tipo de material.Pergunte ao seu nutricionista ou médico.

 

Preparação do paciente

Se o paciente estiver acamado, eleve a cabeceira da cama de 30 a 45 graus, durante a administração da dieta. Mantenha-o nessa posição até 30 min após o término da administração , a fim de evitar refluxo. Caso o paciente esteja recebendo administração contínua, mantenha-o todo o tempo nessa posição.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Manual de Bomba Infusora COMPAT                                                                                                       TOPO

Ligar a bomba na tomada trifásica 110V;
  • Retirar a capa da ponteira do equipo;
  • Guardar esta capa atrás da bomba para eventual necessidade;
  • Retirar a tampa do frasco;
  • Conectar o equipo ao frasco;
  • Pendurar o frasco no suporte;
  • Retirar a tampa protetora no final do equipo;
  • Abrir o “clamp” do equipo;
  • Deixar correr a dieta até o preenchimento completo do equipo;
  • Ter cuidado para não encher o copinho do equipo mais de 2/3 de sua capacidade;
  • Fechar o “clamp” do equipo;
  • Encaixar o equipo na bomba e seu tubo de silicone em torno do rotor;
  • Abrir novamente o “clamp”. Conectar o equipo à sonda do paciente;
  • Ajustar o volume da infusão da bomba;
  • Pressionar a tecla RUN/HOLD para iniciar a infusão;
  • Proceder a troca de equipo a cada troca de frasco;
  • Pressionar a tecla TOTAL RESET ao término de cada administração para limpar o volume infundido;
  • Desligar a bomba.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alarmes Visuais e Audíveis. Alarme da Bateria                                                                                     TOPO

BAT – a luz verde acenderá quando a bomba estiver sendo utilizada na bateria e não na luz elétrica (duração de 8 horas de bateria).
LOW BAT – a luz amarela acenderá 15 minutos antes da bateria acabar, após esse tempo, a luz permanecerá piscando e o alarme soará.
 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alarme OCCL/EMPTY/FREEFLOW                                                                                                         TOPO

(Oclusão/Frasco Vazio/Fluxo Livre) Este alarme será ativado quando:
  • O frasco estiver vazio;
  • Quando houver oclusão (Exs. Equipo dobrado, equipo bloqueado, grampo fechado,
  • oclusão da sonda ou do frasco.);
  • Se a bomba estiver parada por mais de dois minutos e meio;
  • Se a bomba não estiver na posição reta e adequada, por exemplo, se estiver pendente;
  • Se a câmara de gotejamento estiver revestida de solução;
  • Se os sensores precisarem de limpeza;
  • Se a câmara de gotejamento não estiver colocada adequadamente;
  • Se a fórmula estiver fluindo livremente(fora do rotor);
  • Se houver luz intensa sobre o sensor.

Aperte a tecla RUN/HOLD para corrigir o problema e o alarme cessará. Pressione a teclaRUN/HOLD novamente para recomeçar a infusão.

Alarme dose comp (dose completa)

A luz acenderá e o alarme tocará de acordo com a dose limite programada para a bomba.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Programa Nestlé Nutrition em Casa                                                                                                         TOPO

O objetivo desse vídeo e do manual de orientação nutricional é ajudar você e sua família a compreender o que é uma alimentação enteral , como se administra esse tipo de alimentação e que cuidados são necessários para que seja um sucesso a prescrição dietoterápica. Durante a estadia no hospital você e sua família já devem ter tido a oportunidade de aprender alguns cuidados. Mas sempre podem surgir algumas dúvidas e esperamos esclarece-las com essas informações. Conte sempre conosco..

 

 

Multinep - Multi cuidados para o paciente domiciliar, Televendas: (21) 2585-4900 - www.multinep.com.br